Jump to content


Photo

ROTEIROS OFICIAIS DAS EDITORAS E AGÊNCIAS


  • This topic is locked This topic is locked
5 replies to this topic

#1 PC

PC

    Fundador CDQ

  • Moderadores
  • 4,139 posts

Posted 04 June 2003 - 12:18 AM

ROTEIRO PARA TESTE: ARLEQUINA

Pag. 01

Essa tem elementos muito legais. Uma alta, com pernas lindas e curvilínea figura da Arlequina andando na ponta dos pés, ocupando um lado inteiro da pág., virando-se torcendo a cintura e o tronco atravessando o alto da pag. Ela está dando um largo sorriso para nós e segurando um cartão que diz "ROGUES GALLERY".
Um grande parque de diversões, com duas rodas-gigantes, montanhas-russas radicais, carrosséis e outros brinquedos. É noite , então temos luzes acesas, tornando as coisas ao mesmo tempo alegres e tristes. Muitas pessoas, todas em atividade. Jovens, velhos , crianças com cachorrinhos, alguns bebês, um casal apaixonado carregando algodão doce e por aí vai. Mostre abundância de um jeito interessante.
Arlequina está em cena, mas não a reconhecemos de imediato. Ela está usando uma leve jaqueta com capuz, ocultando detalhes de sua fantasia. Ela parece alguém à toa. A narração é animada: " Tá se perguntando o por quê do mau-humor, amiguinho? Saudade do meu homem! Nem mesmo a casa dos espelhos me alegrou. Eles me lembraram...dele! Até agora!"
Quadro grande, com o rosto dela no lado esquerdo. Ela percebe um estande daqueles em que você testa sua pontaria atirando com pistolas d'água ou rifles de chumbinho no alvo para ganhar um prêmio. Mas esse é um estande muito legal mesmo. Está escrito "ROGUES GALLERY" no alto e os prêmios são bonecos de meio metro de altura dos vilões do Batman. Várias miniaturas do Charada, Pinguim, Morcego humano, Espantalho e outros, mas apenas UM CORINGA. Uma dupla já está com os rifles prontos para atirar enquanto o gerente (contando dinheiro) fuma um charuto.
(N. T. : O termo " Rogues Gallery " refere-se ao álbum de fotografias de criminosos utilizado pela polícia)


Pag. 02

Comece com vários quadros de mesmo tamanho através da metade de cima da pag.
"Preciso ter meu Coringa!" Encarando diretamente dentro da barraca, Arlequina lança um pacote de $$$ para o gerente com uma mão e segura o ticket com a outra. O gerente passao rifle preso ao balcão para ela. Atrás dela nesse ângulo, um cara está disparando calmamente contra o alvo.
Mesmo ângulo. Ela mira e começa a atirar. O cara atrás se empolga, pois ele venceu.
Mesmo ângulo. Sem fala e com um ar imbecil, Arlequina continua disparando.O cara aponta para o Coringa e o gerente estica o braço para pega-lo.
Mesmo ângulo. Ela ainda atira até que o cara se vai. BANG!BANG! CL*K CL*K. O cara sai com o boneco Coringa debaixo do braço.
Mesmo ângulo. Arlequina vira-se para seu lado esquerdo ( de costas para o leitor ) vendo que ele se foi. O gerente está com os braços cruzados esperando e há um espaço vazio onde o boneco Coringa estava. " Ei, Já era! É o último, dona!"


Pag. 03

Arlequina corre de prente para nós, saindo da barraca, passando pelas pessoas. O gerente está nocauteado com estrelinhas e coringuinhas dançando em volta de sua cabeça e o rifle está torcido em volta de seu pescoço. Ela tira sua jaqueta de forma sexy, revelando toda a fantasia e procura o ganhador do brinquedo.
CORTA PARA: ângulo aberto e abrangente. Arlequina em uma área de carrinhos de batida chamada "SPEED BUMP". Ela está pulando (mostrar os rastros dos movimentos de maneira bem humorada) através dos carros para o outro lado e os carrinhos estão batendo-se uns nos outros. Faça os carrinhos como as várias versões do Batmóvel através dos anos - anos 40, 50, do seriado de tv dos anos 60, do primeiro filme e da série animada. Referências são encontradas online.
Close médio da Arlequina, olhando para baixo de uma janela. " Lá está ele!" Mostrar uma visão de uma miniatura dela, em seu ombro, no estilo da série animada, com uma auréola e dizendo: " Eu não acho que você deva causar um tumulto..." e no outro ombro uma outra Arlequina no mesmo estilo, só que com chifres, segurando atrás um porrete, com o rosto do Coringa pintado ( pode ser com a tinta descascando) dizendo: " Você não a conhece direito, né? "
SCRASSH! Ela salta através da janela. Pedaços de vidro por todo lado.Faça reflexos legais nos pedaços maiores, e as pessoas abaixo numa montanha-russa chamada WET & WILD COASTER, olhando para cima e perguntado-se se aquilo faz parte do show.
Arlequina agarra-se no final do carro lotado enquanto ele sobe antes da descida.
O carro desce e ela vai andando para a frente. Seu peito encosta no rosto de um garoto qualquer. "Oops, desculpe! Não diga uma palavra...."


Pag. 04

Ela rasteja sobre as pessoas enquanto o carro desce num ZOOOOOMM. " Perdão...desculpe... perdão..."
Enquanto o carro faz uma curva violenta, ela se segura e o boneco Coringa é arrancado das mãos do casal por ela vitoriosamente. " Finalmente! Puxa, Se você quer , você pode !"
SPLOOSH! Ela toma um jato d'água direto de frente, que normalmente passa por cima do carrinho da montanha-russa, nocauteando-a e o boneco voa....
...e cai.
PLOPP! E cai na cabeça dela, todo retorcido, enquanto ela está sentada, toda desanimada, com água pela cintura, pernas para fora, no ponto de partida da montanha russa. Atrás dela a polícia vem correndo com cassetetes e pistolas em punho.
ÚLTIMA CENA OPCIONAL: Dentro do Asilo Arkham, com uniforme de prisão, ela está praguejando #@!% e pulando em cima do agora esfarrapado e ainda encharcado boneco Coringa.

Fonte: Impacto Quadrinhos
www.impactoquadrinhos.com

Paulo César Hiroshi Arashiro
Fundador Central de Quadrinhos.com

#2 PC

PC

    Fundador CDQ

  • Moderadores
  • 4,139 posts

Posted 06 September 2004 - 10:29 AM

Roteiro de teste - MARVEL - HOMEM-ARANHA
Copyright © Marvel Comics


PÁGINA 1

Quadro1- Vista geral de um luxuoso apartamento de cobertura em Manhattan (centro de N.Y.).
Quadro2- Peter Parker e Mary Jane vêm à badalada festa de Tara - modelo e amiga de M.J. Há um sortimento de tipos com pretensões artísticas (modelos, empresários, atores, artistas plásticos, clubbers, etc.).
Quadro3- M.J. está se divertindo...
Quadro4- ...mas Peter parece deslocado e pouco à vontade.
Quadro5- O pequeno e barulhento poodle de Tara enche o saco de Peter.

PÁGINA 2

Quadro1- Peter, incomodado, livra-se do poodle saindo para o terraço.
Quadro2- O terraço é um jardim exuberante, com plantas muito variadas.
Quadro3- Ele relaxa, observando os convidados (MJ, inclusive) dançando dentro do apartamento.
Quadro4- Eis que seu sentido de aranha avisa-o de um perigo, que vem de cima!
Ele se encolhe atrás de uma floreira grande, pronto para se transformar em Aranha se preciso.
Quadro5- Mister Hyde e dois bandidos de armadura ou traje blindado (pode inventar) descem pousando / fazendo rapel na sacada ajardinada. Os bandidos usam de pistolas-laser.

PÁGINA 3

Quadro1- Os bandidos avançam pela porta de vidro, em direção à festa.
Quadro2- Dois seguranças correm adiante para proteger os convidados.
Quadro3- Os bandidos liquidam os seguranças.
Quadro4- Eles mandam os convidados deitarem no chão. Tara, com medo, agarra o poodle junto ao corpo. Alguns convidados apavorados oferecem seus objetos de valor. M.J. está zangada, mas obedece.
Quadro5- Mr. Hyde, em passos decididos, passa por seus homens em direção a M.J. Ele não quer roubar nada... ele quer Mary Jane!

PÁGINA 4

Quadro1- Mr. Hyde é obcecado por MJ, e foi por causa dela que ele veio. Ela sente repulsa por ele - mas não medo. Os dois começam a discutir.
Quadro2 - Hyde (de frente para nós) tenta ser sedutor. Seus dois homens, atrás dele, estão reagindo a algo que bate nas costas deles. Ainda não podemos ver, mas trata-se da teia do Aranha.
Quadro3 - Mesmo ângulo. Hyde está surpreso ao ver os capangas voando em direção à sacada. Eles deixam suas armas caírem.
Quadro4- Hyde, furioso, dá meia volta...
Quadro5- (Quadro grande)... e vê o Aranha no terraço, fazendo um belo embrulho de teia com os capangas.

PÁGINA 5

Quadro1- Hyde, como um animal selvagem, pula em cima do Aranha.
Quadro2- M.J. força-se a refrear as emoções, para proteger a identidade secreta do marido.
Quadro3- No meio do pulo, Hyde agarra Aranha, jogando ambos para fora da sacada, vinte andares acima da Quinta Avenida (* este quadro pode ser desmembrado em mais quadros para mostrar mais detalhes da luta).
Quadro4- Hyde ri como louco - ele não se importa!
Quadro5- Hyde e o Aranha lutam enquanto caem.

PÁGINA 6

Quadro1- Ainda em queda livre, o aranha solta-se bruscamente de Hyde, ao mesmo tempo em que dispara teia das duas mãos.
Quadro2- com sua teia, o Aranha balança para uma posição segura.
Quadro3- A corda de teia que ele prendeu em Hyde (e que está presa a um prédio) atua como um elástico de bungee-jump, retardando a queda de Hyde.
Quadro4- Hyde bate e volta, de cabeça para baixo, no chão da avenida (a pancada o atordoa).
Quadro5- Hyde, na corda de teia, ainda está zonzo e fora de ação enquanto a polícia aparece. Ao fundo, o Aranha observa a cena.


Fonte: ArtComics
www.artcomics.com.br

Paulo César Hiroshi Arashiro
Fundador Central de Quadrinhos.com

#3 PC

PC

    Fundador CDQ

  • Moderadores
  • 4,139 posts

Posted 06 September 2004 - 10:29 AM

Roteiro Teste

Não é necessário usar estes personagens. Pode ser qualquer personagen da família DC ou MARVEL, que se encaixe no roteiro, como Batgirl, Demolidor, Elektra, Homem Aranha, Robin, Punisher, Asa Noturna, etc. . O importante é usar uma narrativa absolutamente clara e detalhar cenários e pessoas, além de um acabamento estético e limpo. Use quantas referencias for necessário.


Roteiro de teste: Batman por Mark Buckley. Tradução: Daniel Fontana

Página 01
Quadr. 01 - Gotham City, visão de trás, levemente acima do Batman, que pousado em um enfeite da borda de um prédio, observa toda a rua abaixo dele iluminada, cheia de carros e pessoas. O vento açoita sua capa, ocultando-o parcialmente.

Quadr. 02 - Na rua, vemos uma carro levando uma família de 03 pessoas: pai, mãe e fillha pequena. O carro párra em um cruzamento e eles conversam sobre qual caminho tomar. A visão é frontal, e apenas a filha nota os dois homens armados que se aproximam de ambos os lados do carro.

Quadr. 03 - Do ângulo de visão do motorista, as portas são abertas aos trancos e a mãe e o pai são jogados pra fora. É um assalto!

Página 02

Quadr. 01 - Visão de cima, mostrando a mãe caída no chão, enquanto o carro começa a acelerar.

Quadr. 02 - Do outro lado do carro, o pai rolou em direção ao tráfego, atordoado demais para perceber o caminhão em sua direção, que não tem como frear a tempo. No topo do quadrinho, vemos uma mão enluvada alcançando o pai.

Quadr. 03 - Quadrinho grande. Cena dramática em que Batman desvia-se por cima ,de frente para o leitor, carregando o pai com um braço, enquanto o caminhão vai derrapando.

Quadr. 04 - Batman pousa no terceiro andar de uma escada de incêndio e acalma o pai indicando o caminho para descer. Batman está determinado a prender os assaltantes.

Quadr. 05 - O pai pega Batman pelo braço, olhos arregalados: "E a minha filha?" ele pergunta.

Quadr. 06 - Close no rosto de Batman: " Eu a trarei de volta".

Página 03

Quadr. 01 - O carro roubado cruza o trânsito noturno enquanto o assaltante no banco do passageiro percebe que há uma criança no banco de trás. O motorista não liga.

Quadr. 02 - Visão dos bancos da frente do carro. O motorista diz "Atira nela." e o outro começa a sacar sua arma.

Quadr. 03 - Visão do banco de trás do carro. Um tremor enquanto ouve-se um baque na capota. Os dois homens olham para cima admirados, sendo que o segundo homem está virando-se para atirar na garota que grita muito.

Quadr. 04 - Quadrinho longo, atravessando a página, em que Batman balança-se da capota do carro, estendendo o corpo inteiro, atravessando o vidro com os pés para acertar a cabeça do motorista, nocauteando-o.

Quadr. 05 - Close do pé de Batman pisando no freio, enquanto conduz o carro em direção ao parque.

Página 04

Quadr. 01 - No banco do passageiro, o segundo assaltante detém-se, enquanto Batman vira-se para a criança.

Quadr. 02 - Batman delicadamente ajuda a criança a sair do carro. Ela está agitada, mas, apesar de tudo, bem. Ele esboça um sorriso para acalma-la e carros de polícia aproximam-se atrás deles.

Quadr. 03 - Conjunto de cenas rápidas, em que o assaltante corre por multidões, prédios e finalmente chega num beco, que termina nas linhas de trem de Gotham. Ele imagina poder pular num trem qualquer e deixar a cidade.

Quadr. 04 - Ele tropeça nos trilhos sob a luz da lua, e vê uma sombra assustadora surgir no chão em sua frente.

Quadr. 05 - Visão das costas do assaltante, aterrorizado com a visão de Batman pousado no alto de um vagão de trem , encarando-o austeramente. Ele sabe que isso só pode acabar de um jeito, mas mesmo assim, saca sua arma.

Página 05

Quadr. 01 - Visão das costas de Batman, saltando do vagão na frente do assaltante que dispara direto no corpo protegido por kevlar do herói.

Quadr. 02 - Cena frontal de Batman, simultaneamente desarmando o assaltante com um tapa desdenhoso e acertando um soco em sua mandíbula que garantirá uma cirurgia dentária de emergência.

Quadr. 03 - De volta ao carro roubado, acontece a alegre reunião dos pais com a criança, enquanto a polícia contém a multidão e os paramédicos atendem o motorista ferido.

Quadr. 04 - Close na criança com os olhos arregalados e olhando pra cima: " Olhem!"

Quadr. 05 - Amarrado e pendurado num poste de luz, está o segundo assaltante, com um bilhete com a sombra do morcego nele.

Quadr. 06 - Como na primeira cena, mas amanhecendo, o guardião de Gotham continua sua vigília sobre a cidade noturna.


Fim

Fonte: Impacto Quadrinhos
www.impactoquadrinhos.com

Paulo César Hiroshi Arashiro
Fundador Central de Quadrinhos.com

#4 PC

PC

    Fundador CDQ

  • Moderadores
  • 4,139 posts

Posted 06 September 2004 - 10:30 AM

QUANDO OS DEUSES OUVIRAM MINHAS PRECES - por Fernando Lopes
Copyright © DC Comics


Quando era garoto, Abdullah Kemal queria ser bombeiro. Mas também quis ser médico, policial, carteiro, agente secreto, domador de leões, astronauta... super-herói! Como qualquer criança, ele queria ser tudo. Acabou se tornando funcionário público em sua terra natal, a cidade turca de Samsun. Mas não reclamava. Tinha uma boa vida. Emprego estável, uma boa esposa, dois filhos, um carro razoavelmente conservado, poucas prestações a pagar. Um congresso o tinha trazido a Izmit, e ele esperava tirar pelo menos um dia de folga para conhecer Tróia. Não teve chance. Um tremor de 6.8 na escala Richter encarregou-se de mudar seus planos, e os de toda a população de Izmit.

Tudo o que Kemal queria, naquele momento, era fechar os olhos. Não por causa das 36 horas ininterruptas de trabalho ajudando no resgate dos feridos, nem tampouco pela poeira que subia a cada camada de entulho retirada. Ele queria fechar seus olhos para a morte, que o encarava a cada cadáver resgatado, a cada novo nome a engrossar a enorme lista de vítimas. Mas de nada adiantaria a Kemal fechar seus olhos, pois o choro dos que sobreviveram ainda encheria seus ouvidos, acima do barulho das máquinas; o cheiro nauseante da morte ainda penetraria em suas narinas, ávido em sufocar qualquer esperança. Por isso, ele mantinha seus olhos abertos. E cavava.

Mas o desespero começava a tomar conta do coração de Kemal.

- Por que, Senhor, nos traz tanta dor? Por quê? - pensava consigo. E olhou para o firmamento, a buscar respostas para a angústia que ameaçava acabar com sua sanidade.

Foi quando ele os viu, descendo dos céus com suas roupas coloridas e botas reluzentes ( a Liga da Justiça ). E eles eram os anjos do Senhor, que vinham em resposta às preces de seus filhos desvalidos. Ainda que vivesse mil anos, Kemal jamais esqueceria o dia em que os deuses responderam ao seu apelo. E sua esperança se renovou, pois sabia que eles estavam a seu lado. E todos os que, como ele, trabalhavam para resgatar as vítimas da fúria da natureza, também se alegraram, pois sabiam que a vida tinha agora uma nova chance na luta contra a morte.

Kemal não conseguia tirar os olhos daqueles fantásticos seres, que passaram a operar milagres dignos dos heróis mitológicos daquela terra antiga. Maravilhado, ele viu o estranho e silencioso homem verde ( J'Onn J'Onnz ) parar por um momento no ar, como que em transe, ouvindo vozes do além. E o viu descer sobre os escombros do que outrora fora um edifício, e penetrar pelos destroços como se eles não estivessem lá, imaterial como um espírito. Apenas para ressurgir, segundos depois, erguendo sobre os ombros toneladas de concreto e ferro para dar passagem a um grupo de sobreviventes, que entre risos e lágrimas voltava a ver a luz do sol.

Um pouco mais adiante, uma mulher de longos cabelos negros e a beleza de uma deusa ( Mulher-Maravilha ), ajudava um trator a desobstruir a entrada da rua para possibilitar a passagem das ambulâncias, carregando com suas próprias mãos mais entulho do que a máquina. Extasiado, Kemal admirava a visão daquela princesa de beleza e poder quando um relâmpago escarlate passou a seu lado, levantando poeira. Em seus braços, uma criança ferida que, segundos mais tarde, fazia uma tomografia computadorizada num hospital de Istambul, conforme ele ficou sabendo depois. Na área portuária, um homem com o porte de um rei ( Aquaman ) e um gancho no lugar da mão esquerda ajudava a recolocar as embarcações semidestruídas no atracadouro.

Kemal decidiu que já era hora de voltar ao trabalho, pois mesmo os deuses precisavam de ajuda. Voltando a escavar, foi surpreendido quando o chão desapareceu sob seus pés, lançando-o no vazio. Pensou nos filhos e na esposa, e achou que nunca mais fosse vê-los. No instante, seguinte, porém, ouviu o som de asas e viu seu corpo ser levado aos céus nos braços de um anjo( Mulher-Gavião ). Literalmente. Naquele momento, Kemal não teve dúvidas de que o Senhor zelava por seus filhos.

Exausto e ferido, foi levado a um posto médico improvisado, montado em plena rua. E foi lá que assistiu à cena que mais o impressionou, mais até do que seu próprio resgate espetacular. Ali, naquela barraca de lona, Kemal viu quando o homem alto, de capa vermelha ( Superman ), entrou correndo com um homem gravemente ferido em seus braços. Minutos depois, uma mulher desesperada o seguiu tenda adentro, com uma menina de uns dois anos no colo. Os médicos lutavam para salvar o paciente, que estava em estado crítico. Sentado na maca, Kemal pôde ver a desolação no rosto daquele semideus, refletida numa lágrima. Foi quando a menina saiu da barraca, puxou a barra da capa vermelha e o consolou, com a inocência que só as crianças possuem:

- Não chore, moço. Papai vai ficar bom.

Kemal não sabe se o Homem de Aço entendeu as palavras, ditas em turco. Mas sabe que ele compreendeu seu significado, pois pegou a menina no colo, abraçou-a e chorou. A criança fez um carinho em seu rosto, como que enxugando as lágrimas. Ele a beijou, colocou-a no chão e voou para continuar a ajudar nos trabalhos de resgate. Comovido, Kemal recostou-se na maca e adormeceu. Quando acordou, a Liga da Justiça já tinha partido. Mas isso já não importava, pois sua memória guardaria para sempre o dia em que ele viu os anjos descerem a Terra.

FIM


Fonte: ArtComics
www.artcomics.com.br

Paulo César Hiroshi Arashiro
Fundador Central de Quadrinhos.com

#5 PC

PC

    Fundador CDQ

  • Moderadores
  • 4,139 posts

Posted 06 September 2004 - 10:30 AM

Roteiro Espada e Magia


PÁGINA 1

Nossa história começa com uma cena de página inteira (SPLASH PAGE). Estamos numa fantástica cidade, onde há prédios e estabelecimentos em estilo medieval. Vemos entalhes e escritas nesses prédios em línguas antigas. O local, na verdade, é um mercado no meio da rua... uma rua larga e cheia de pessoas.
Tavernas, ferreiros, mercadores, vendedores em suas barracas oferecendo produtos aos habitantes. Vemos seres humanos de todas as idades... idosos, jovens bonitas, soldados, gordos, magros, altos e baixos. Além de humanos, existem outras raças nesse lugar, raças como elfos, anões, fadas e coisas do gênero.
Andando em meio ao povo está nosso herói... cavalgando sua montaria imponente... um unicórnio (ou qualquer outra criatura fantástica)! Nosso herói é um poderoso guerreiro (você pode inventá-lo... por isso, ele não terá um nome). Ele está vestindo uma armadura de guerra, cheia de entalhes. Pode-se ver que não é uma armadura comum, mas uma armadura mágica. Assim como sua espada -- uma espada-montante, ornamentada, com a lâmina larga e várias runas místicas gravadas nela (na verdade, você pode usar qualquer tipo de arma medieval, desde que pareça uma arma imponente). O herói é recebido com admiração pelo povo.

PÁGINA 2

O herói está andando em meio ao povo, quando, de repente, percebe que todos olham para cima. Uma sombra enorme, vinda do céu cobre todo o mercado. O herói também olha para cima. Uma ventania invade a rua. Objetos e tendas voam... as pessoas correm em desespero. Umas choram, outras se escondem, passam umas por cima das outras... mães protegem seus filhos, e os filhos protegem os idosos. Ainda não vemos o que causou tamanho medo a todos. O herói olha para cima, impassível à ameaça. Desembainha sua espada... e então vemos a real ameaça! Uma nave alienígena! Uma nave de formas estranhas e complexas. Luzes brilhando nela, símbolos desenhados e a ventania causada por suas potentes turbinas.

PÁGINA 3

Nosso herói se recupera da turbulência causada pelo vento e olha para cima. Da nave sai, flutuando, uma linda mulher. Parece humana... seus olhos são brancos. Ela está vestida de forma estranha. Suas roupas têm aparelhos tecnológicos, implantes e coisas do tipo. Apesar disso, vemos suas formas femininas e sensuais. Seu corpo brilha intensamente com energia. Atrás dela vemos dois soldados... armaduras tecnológicas... armas muito avançadas para os habitantes daquele planeta.
O herói fica completamente maravilhado com a beleza da mulher e de todos aqueles aparatos estranhos.
Pelo olhar malicioso da mulher, podemos dizer que ela está preparada para tomar aquele mundo. E seus soldados estão prontos para acabar com qualquer um que tentar algo contra... inclusive nosso herói!


Fonte: Art Comics
www.artcomics.com.br

Paulo César Hiroshi Arashiro
Fundador Central de Quadrinhos.com

#6 PC

PC

    Fundador CDQ

  • Moderadores
  • 4,139 posts

Posted 06 September 2004 - 10:31 AM

Roteiro Teste X-Men

Não é necessário usar estes personagens. Pode ser qualquer casal de personagens da família DC ou MARVEL. O importante é usar uma narrativa absolutamente clara e precisa e detalhar cenários e pessoas, além de um acabamento estético e limpo. Use quantas referencias for necessário.

Pagina 1.

Pagina de splash sangrando em todos os lados. quadro grande com diversos quadros inseridos. deixe espaço para o logotipo, titulo, créditos e expediente. comece com um plano geral de nova york, ha um risco de luz cortando o céu, mas não podemos ver direito o q esta causando (vamos mostrar mais tarde), aproxime-se de um prédio especifico de apartamentos de luxo, numa grande janela panorâmica atras de um aquário cheio de peixes exóticos, vemos duas pessoas tendo um belo jantar a luz de velas. São Scott e Jean desfrutando desse jantar romântico, nesse sofisticado apartamento de cobertura que um amigo emprestou para o final de semana, ele esta bem vestido num terno de classe elegante e ela esta extremamente bem vestida e sexy num vestido bem sofisticado mas com bastante decote, uma saia longa com
um corte até bem em cima, saltos altos e penteado sexy, mas elegante e não vulgar.

Pagina2.

Ela abre o embrulho de um presente q ele deu a ela...perfume, ela passa de maneira sexy em seu decote abrindo um sorriso de matar, ele parece
embaraçado, ela então entrega uma caixa de jóia para ele quando um brilhante lampejo de luz ilumina a sala (faça este ser efeito de iluminação dramático e marcante) vindo da janela do lado de fora, ele larga a caixa, correm até a janela e olham para a janela reagindo horrorizados.

Pagina 3.

Quadro grande, exterior, verão, começo de noite, ainda um pouco da luz do dia, um monstro (invente o seu), está aterrorizando as ruas de nova york, ele arrancou um poste de luz da rua e está agitando-o em volta, as pessoas estão reagindo assustadas, engarrafamento, trafego, e assim pôr diante, corte de vota para Jean e Scott, ação sexy quando Jean tira seu vestido enquanto vai procurar seu uniforme, Scott arranca sua gravata enquanto se prepara para entrar em ação (tomada sexy de homem)corte de vota pra o que esta acontecendo na rua, estragos e destruição.

Pagina 4.

Nos vemos varias cenas enquanto Fênix e ciclope flutuam para baixo para a ação com a telecinesia dela, uma mulher alta e escultural numa roupa justa e de salto alto esta passando com seus dobermans quando reage, o monstro girou um poste de luz arrebentando o hidrante, ela fica encharcada, um garoto esta fugindo correndo carregando seu gatinho prestes a ser atropelado por um carro que esta passando pelo engarrafamento ao andar pela calçada, dois ladroes vêem uma vitrine quebrada então roubam televisores, aparelhos de som e assim pôr diante, o garoto esta prestes a ser atropelado pelo carro.

Pagina 5.

Mas Jean Grey vem voando e agarra o garoto tirando-o do perigo, agora
coreografe um cena de ação enquanto Fênix e Ciclope disparam rajadas de energia no monstro que atira um carro neles, eles usam seus poderes para parar o carro, enquanto outra dos X-men, vampira, vem voando de cima, os olhos do monstro brilham e enviam um lampejo de luz e calor neles quente o bastante para derreter coisas perto deles.

Pagina 6.
Ciclope corre, Fênix e Vampira voam em nossa direção, porem este quadro e mostrado em uma tela de TV, nos cortamos para uma espaçonave skrull no espaço, dentro dela esta o superskrull rindo em triunfo com o que vê na tela, ele esta em pé ao lado do homem-absorvente q esta capturado em êxtase, olhos arregalados enquanto fios e raios saem de seu corpo, o superskrull estão drenando o poder de absorção e transferindo para o monstro sintético que criou.


Fonte: Impacto Quadrinhos
www.impactoquadrinhos.com.br

Paulo César Hiroshi Arashiro
Fundador Central de Quadrinhos.com